REGULAMENTO DA XXIV EXPOSIÇÃO DE PESQUISA EXPERIMENTAL EM COMUNICAÇÃO

PRÊMIO EXPOCOM 2017

1 – DEFINIÇÕES E OBJETIVOS

Artigo 1º – A Expocom (Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação) é uma exposição e um prêmio destinados aos melhores trabalhos experimentais exclusivamente produzidos por alunos no âmbito da área de Comunicação.

Parágrafo 1º. Os trabalhos participantes da Expocom devem obrigatoriamente ser realizados sob a orientação e/ou supervisão de um ou mais docentes, dentro do espaço acadêmico da IES (Instituição de Ensino Superior) e obrigatoriamente realizados no âmbito de uma ou mais disciplinas acadêmicas da estrutura curricular do curso de graduação. Exceção apenas para as modalidades de agências juniores das categorias de Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Públicas e Comunicação Organizacional.

Parágrafo 2º. Não é permitida a submissão dos seguintes produtos:

I. desenvolvidos em estágios em empresas, mesmo os que possam ter sido supervisionados pelas universidades;

II. oriundos de projetos de extensão, de pesquisa e de programas de treinamento ou de educação tutorial que não tenham sido produzidos no âmbito de uma disciplina acadêmica do currículo do curso de graduação;

III. institucionais e comerciais, gerados na IES, quando o aluno participa como bolsista ou voluntário, junto a uma equipe profissional.

Parágrafo 3º. Nas categorias Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Públicas e Comunicação Organizacional são aceitos trabalhos somente de alunos, líder e coautores, destes respectivos cursos. É vetada a participação de alunos de outros cursos, conforme Anexo I deste regulamento.

Artigo 2º – Os objetivos principais da Expocom são:

a. Estimular o desenvolvimento e aprimoramento da pesquisa experimental da área de Comunicação.

b. Promover o intercâmbio entre as escolas da área da Comunicação, professores e estudantes.

c. Apresentar à comunidade acadêmica nacional a produção de Comunicação no que se refere à área laboratorial.

d. Incentivar as inovações na produção experimental de Comunicação.

e. Apresentar ao mercado os novos talentos oriundos da área de Comunicação: jovens, de Norte a Sul, de Leste a Oeste, com ideias criativas e ousadas, protagonistas de uma sociedade em fase de maturidade.


2 – DAS CATEGORIAS E MODALIDADES

Artigo 3º – As Categorias do Prêmio Expocom são as seguintes:

I. Jornalismo

II. Publicidade e Propaganda

III. Relações Públicas e Comunicação Organizacional

IV. Cinema e Audiovisual

V. Produção Transdisciplinar

VI. Rádio, TV e Internet

Parágrafo Único. Dentro das categorias devem ser observadas as especificidades de cada modalidade, descritas no ementário (Anexo I).

Artigo 4º – Cada categoria é subdivida em modalidades correspondentes à natureza dos trabalhos experimentais, caracterizadas pela especificidade de uma mídia, linguagem, gênero, suporte, formato, serviço etc.

Artigo 5º – Nas diversas categorias, há modalidades dedicadas ao conjunto de produtos periódicos/seriados/regulares e outras específicas para produtos avulsos.

Parágrafo 1º. É produto periódico, seriado ou regular o conjunto de exemplares, séries ou edições resultantes de atividades e/ou processos contínuos, estabelecidos no projeto pedagógico do curso ou no plano de ensino de determinada disciplina. Todos os trabalhos devem ser realizados com orientação docente.

Parágrafo 2º. São produtos avulsos a peça, o exemplar ou a edição individual produzidos, ou não, como parte de uma periodicidade, série, programa regular, portfólio de agência ou campanha experimental, estabelecidos no projeto pedagógico do curso ou no plano de ensino de determinada disciplina. Todos os trabalhos devem ser realizados com orientação docente.

Artigo 6º – São as seguintes as modalidades do Prêmio Expocom, apresentadas em suas respectivas categorias, conforme as ementas (ver Anexo I).

I. Jornalismo

JO01 Agência Jr. de Jornalismo (conjunto/ série)

JO02 Projeto de assessoria de Imprensa (avulso)

JO03 Jornal-laboratório impresso (conjunto ou série)

JO04 Revista-laboratório impressa (conjunto ou série)

JO05 Produção laboratorial em audiojornalismo e radiojornalismo (avulso/ conjunto ou série)

JO06 Produção laboratorial em videojornalismo e telejornalismo (avulso/ conjunto ou série)

JO07 Produção em Jornalismo digital (avulso/ conjunto ou série)

JO08 Reportagem em Jornalismo impresso (avulso)

JO09 Reportagem em Radiojornalismo (avulso)

JO10 Reportagem em Telejornalismo (avulso)

JO11 Livro-reportagem (avulso)

JO12 Produção em Fotojornalismo (avulso/ conjunto e série)

JO13 Produção Jornalismo Literário e/ou de Opinião (avulso/ conjunto e série)

JO14 Jornal Mural (avulso/ conjunto e série)

JO15 Documentário Jornalístico e Grande Reportagem em áudio e rádio

JO16 Documentário Jornalístico e Grande Reportagem em vídeo e televisão

II. Publicidade e Propaganda

PP01 Agência Jr. de Publicidade e Propaganda (conjunto/série)

PP02 Campanha Promocional (conjunto/série)

PP03 Campanha Publicitária (conjunto/série)

PP04 Pesquisa mercadológica (avulso)

PP05 Jingle (avulso)

PP06 Spot (avulso)

PP07 Filme publicitário (avulso)

PP08 Fotografia Publicitária (avulso)

PP09 Anúncio impresso (avulso)

PP10 Cartaz (avulso)

PP11 Outdoor (avulso)

PP12 Publicidade em mídia digital (avulso ou conjunto)

PP13 Publicidade em outros meios (avulso)

III. Relações Públicas e Comunicação Organizacional

RP01 Agência Jr. de Relações Públicas (conjunto/ série)

RP02 Pesquisa em Relações Públicas (avulso)

RP03 Organização de evento (avulso)

RP04 Projeto de assessoria de comunicação empresarial (avulso)

RP05 Projeto de assessoria de comunicação governamental (avulso)

RP06 Projeto de assessoria de comunicação para o Terceiro Setor (avulso)

RP07 Produto de comunicação institucional impresso (avulso)

RP08 Produto de comunicação institucional radiofônico (avulso)

RP09 Produto de comunicação institucional digital (avulso)

RP10 Produto de comunicação institucional audiovisual (avulso)

RP11 Planejamento estratégico de Relações Públicas (avulso)

IV. Cinema e Audiovisual

CA01 Filme de ficção (avulso)

CA02 Filme de não ficção/documentário/ docudrama (avulso)

CA03 Filme de animação (avulso)

CA04 Videoclipe (avulso)

CA05 Roteiro de ficção (avulso ou seriado)

CA06 Roteiro de não ficção (avulso ou seriado)

CA07 Fotografia em movimento (avulso ou seriado)

CA08 Vinheta (avulso)

V. Produção Transdisciplinar

PT01 Edição de Livro (avulso)

PT02 Design Gráfico (avulso)

PT03 Ensaio fotográfico artístico (conjunto)

PT04 Fotografia artística (avulso)

PT05 Fotonovela (avulso ou série)

PT06 Charge/caricatura/ilustração (avulso)

PT07 Embalagem (avulso)

PT08 Histórias em Quadrinhos (avulso)

PT09 Roteiro de Games (avulso)

PT10 Projeto de Comunicação integrada (avulso)

PT11 Produção multimídia (avulso)

PT12 Revista customizada (avulso)

PT13 Comunicação e Inovação (avulso)

PT14 Games (avulso)

VI. Rádio, TV e Internet

RT01 Programa laboratorial de áudio (avulso ou seriado)

RT02 Programa laboratorial de TV (avulso ou seriado)

RT03 Ficção em áudio e rádio – audiodramatização, peça radiofônica, radionovela e afins (avulso ou seriado)

RT04 Ficção em vídeo – Telenovela, Séries Televisivas e afins (seriado)

RT05 Produção Audiovisual para mídias digitais (avulso ou seriado)

RT06 Blog (avulso)

RT07 Website (avulso)


3 – DAS ETAPAS DO PRÊMIO

Artigo 7º – O Prêmio Expocom ocorre nas seguintes etapas:

1. Etapa local

2. Etapa regional

3. Etapa nacional

Artigo 8º – A etapa local ocorre no âmbito das IES a que se vinculam os cursos da área de Comunicação. Todos os cursos da área da Comunicação de cada IES devem organizar conjuntamente esta etapa local, indicando um único professor responsável (coordenador ou diretor ou chefe) para inserir os dados das inscrições dos trabalhos da instituição no sistema informático da Expocom/Intercom. Ou seja, um único professor responsável terá acesso, representando o conjunto dos Cursos da área da Comunicação da IES (Jornalismo; Publicidade e Propaganda; Relações Públicas; Cinema etc., inclusive quando se trata de Cursos Tecnológos). Nessa etapa, as IES indicam a lista de trabalhos e respectivo(s) autor(es) à Intercom, segundo as modalidades e categorias.

Artigo 9º – Na etapa local, cada IES indica um único trabalho em cada modalidade do Prêmio Expocom, seguindo os termos do Anexo II. O estudante poderá ser indicado como aluno líder uma única vez. No entanto, como coautor, não há limite de participação.

Artigo 10º – A etapa regional realiza-se no âmbito dos Congressos Regionais de Ciências da Comunicação da Intercom, com a inscrição do candidato indicado pela IES e posteriormente com a submissão do trabalho.

Parágrafo 1º. É expressamente vedada a inscrição de trabalhos outros que não sejam aqueles indicados pela IES, em suas respectivas modalidades.

Parágrafo 2º. Cada Congresso Regional classifica o melhor trabalho de cada modalidade. O trabalho ganhador tem direito de representar a sua região e concorrer ao Prêmio Expocom na etapa nacional.

Artigo 11º – A etapa nacional realiza-se no âmbito do Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação da Intercom e dela participam os vencedores das etapas regionais, devidamente inscritos em cada modalidade.


4. DA INSCRIÇÃO - ETAPA REGIONAL

Artigo 12º – A inscrição de trabalhos indicados pela IES acontece na etapa regional, sendo realizada seguindo três passos: a) o candidato faz inscrição no Congresso Regional; b) em seguida, paga a taxa de inscrição; c) depois de ter confirmado o pagamento da inscrição, preenche o relatório do trabalho e anexa o(s) produto(s) por meio de suporte informático da Intercom, nos termos do Anexo II.

Parágrafo 1º. O aluno líder será o responsável pelo preenchimento de todos os dados solicitados no sistema informático, incluindo os nomes dos eventuais coautores, e por anexar e submeter o(s) respectivos produto(s) do trabalho.

Parágrafo 2º. É expressamente vedada a inscrição e submissão de trabalhos por outro aluno que não aquele informado pela IES como líder de seu respectivo trabalho.

Parágrafo 3º. Para submissão de trabalhos em coautoria, o aluno líder deverá informar no sistema online o nº do CPF dos demais coautores. A Intercom emitirá certificado somente para os autores inscritos no evento.

Parágrafo 4º. Os coautores, para que tenham o direito de receber o certificado nominal/individual, também devem pagar a taxa de inscrição no Congresso.

Artigo 13º – No ato da inscrição, o candidato preenche o relatório do trabalho e a(s) peça(s) correspondente(s) ao seu trabalho, que deve estar enquadrado em uma das modalidades previstas no artigo 6º.

Parágrafo 1º. O relatório do trabalho deverá ser preenchido respeitando o limite máximo de toques estabelecidos para cada um dos tópicos: introdução, objetivos, justificativa, métodos e técnicas utilizados, descrição do produto ou processo realizado, considerações e referências bibliográficas, conforme especificidades descritas no Anexo II.

Parágrafo 2º. O produto deve ter sido realizado no âmbito da IES de forma experimental, compactado e convertido em um dos diversos formatos multimídia indicados no ementário. Trabalhos apresentados fora das especificações serão eliminados.

Artigo 14º – Além de estar de acordo com os formatos multimídia, o(s) produto(s) devem seguir as especificações descritas nas ementas das modalidades (ver Anexo I).

Parágrafo 1º. Nas modalidades que envolvem produtos online, estes devem estar obrigatoriamente no ar, quando da avaliação por parte do júri, tendo sido realizada a adição de conteúdos ao longo de todo o ano anterior à data de realização do prêmio. (ver Anexo I). Em caso de trabalho online, O link deve estar ativo no período da avaliação da Expocom (etapas regional e nacional).

Parágrafo 2º. Em caso de peças como filmes, vídeos, documentários ou programas de rádio e TV, o participante deverá postar o produto em um repositório público, de fácil acesso (youtube, vimeo, soundcloud, entre outros) e enviar o endereço eletrônico da produção em arquivo pdf, anexado a inscrição do trabalho no campo produto. O link deve estar ativo no período da avaliação da Expocom (etapas regional e nacional). Todas as peças descritas neste parágrafo devem seguir as indicações dispostas no Anexo I.

Parágrafo 3º. No caso dos produtos em conjunto ou série, quando não especificado no ementário (Anexo I), devem ser submetidos no mínimo duas e no máximo seis edições produzidas ao longo do ano.

Artigo 15º – Dentre os trabalhos inscritos e submetidos na Etapa Regional, serão eliminados do Prêmio Expocom aqueles que:

a. Não tenham sido produzidos no ano letivo anterior da realização da exposição.

b. Não sejam aqueles indicados pelas suas respectivas IES.

c. Não tenham sido produzidos no âmbito dos cursos de Comunicação e especificamente naqueles aos quais se destinam a categoria e modalidade em que estejam inscritos.

d. Não apresentem conteúdo produzido pelos estudantes.

e. Forem submetidos produto(s) em conjunto/série nas modalidade(s) a que se destinam produto(s) avulso(s) e vice-versa.

f. Não tenham o aluno líder inscrito no Congresso.

g. Não estejam com produto anexado e relatório devidamente preenchido, conforme previsto anteriormente neste regulamento.

h. Não respeitem as características descritas no Anexo I e que não cumpram todos os artigos deste regulamento.


5. DA INSCRIÇÃO - ETAPA NACIONAL

Artigo 16º – O vencedor em cada modalidade da fase regional (aluno líder) terá que efetuar sua inscrição no Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação conforme calendário estabelecido na chamada de trabalho para que possa participar da Etapa Nacional do Prêmio Expocom.

Parágrafo 1º. O vencedor classificado em cada modalidade (aluno líder) na etapa regional estará isento de pagamento de taxa de inscrição no Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação.

Parágrafo 2º. O vencedor classificado na Etapa Regional não precisa submeter novamente seu trabalho para participar da Etapa Nacional.

Parágrafo 3º. Será desclassificado o trabalho cujo aluno líder não efetuar a inscrição no Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, dentro dos prazos estabelecidos pela chamada de trabalho do evento.


6. DO JULGAMENTO

Artigo 17º – Na fase Regional, a avaliação é realizada somente por um júri virtual, composto por avaliadores das regiões geográficas brasileiras distintas daquela do trabalho avaliado. Na fase Nacional, por dois júris: um virtual e outro presencial.

Parágrafo 1º. O júri virtual é composto de docentes e/ou profissionais de IES de todo o país, de sócios da Intercom e de profissionais indicados pelas instituições parceiras na realização dos Congressos Regionais e/ou Nacional.

Parágrafo 2º. Na fase Regional, mesmo sem a presença do júri presencial, a apresentação do trabalho é obrigatória e valorada no fechamento das notas. A avaliação da apresentação (ou seja, somente da exposição presencial) será feita pelo professor coordenador da sessão, conforme critérios da Coordenação Nacional do Prêmio Expocom.

Parágrafo 3º. Na fase Nacional, o júri presencial é composto por docentes e/ou profissionais especialmente convidados pela Coordenação Nacional do Prêmio Expocom, podendo contar com membros que fizeram parte da fase virtual.

Parágrafo 4º. Estão expressamente impedidos de participar de qualquer um dos júris em uma dada modalidade os docentes de IES que nela tenham trabalhos inscritos.

Parágrafo 5º. A avaliação do júri virtual será feita online, por meio de sistema informático, considerando, em suas análises, tanto os produtos quanto o respectivo conteúdo inserido no formulário padrão.

Parágrafo 6º. A avaliação do júri presencial será feita mediante preenchimento de formulários considerando em sua análise a apresentação de trabalhos indicados.

Artigo 18º – A avaliação do(s) trabalho(s), que deve(m) estar adequado(s) à modalidade em que foi (foram) inscrito(s), segue os seguintes os critérios:

a. O experimentalismo do produto.

b. A qualidade técnica do produto.

c. A relevância social/cultural do tema abordado no trabalho.

d. A consistência teórica e coerência do conteúdo inserido no formulário padrão com o respectivo produto.

e. A observância dos princípios éticos e legais do trabalho.

Artigo 19º – Na Fase Regional, o júri virtual indicará os cinco melhores trabalhos (se houver) em cada modalidade.

Parágrafo 1º. O júri virtual é soberano, podendo decidir por não indicar trabalhos em uma ou mais modalidades se considerar que não atendam objetivos ou critérios do Prêmio Expocom.

Parágrafo 2º. As decisões do júri virtual são soberanas e irrecorríveis, portanto não cabem recursos à coordenação da categoria e nem à coordenação nacional do prêmio.

Parágrafo 3º. As notas do júri virtual e presencial, em hipótese alguma, serão divulgadas.

Artigo 20º – Para efeito de disseminação científica e para concorrer à etapa Nacional, os cinco melhores trabalhos indicados pelo júri virtual em cada modalidade devem, obrigatoriamente, ser apresentados no Congresso Regional. Haverá um coordenador de cada sessão na etapa regional e este verificará se o trabalho foi apresentado com qualidade e totalmente de acordo com este regulamento.

Parágrafo 1º. O trabalho deve ser apresentado pelo aluno líder ou qualquer um dos coautores, indicados no sistema e regularmente inscritos no evento. Em caso de trabalhos com coautorias, pode ser apresentado por no máximo quatro alunos. A apresentação, independentemente do número de apresentadores, não deve ultrapassar o tempo regulamentar de exposição.

Parágrafo 2º. É vedada a apresentação ou coapresentação do trabalho pelo professor-orientador, representante da IES ou por qualquer outra pessoa que não o(s) aluno(s) indicados no sistema. Durante a apresentação presencial, também é vedada qualquer forma de intervenção do professor orientador.

Parágrafo 3º. Os trabalhos que não forem apresentados e não cumprirem todos os termos deste regulamento serão desclassificados do Prêmio Expocom.

Artigo 21º – Será vencedor na etapa regional o trabalho que obtiver a maior nota em cada modalidade. Somente haverá um vencedor por modalidade.

Parágrafo 1º. Os vencedores serão anunciados em sessão de premiação durante o respectivo Congresso Regional.

Parágrafo 2º. Os vencedores na etapa regional estão classificados para a etapa Nacional.

Artigo 22º – A exemplo dos Congressos Regionais, na etapa Nacional, os trabalhos vencedores em cada região e em cada modalidade devem, obrigatoriamente, ser apresentados no Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. A não apresentação no Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, no dia e horário programados, implicará na automática desclassificação.

Parágrafo 1º. O trabalho deve ser apresentado pelo aluno líder ou qualquer um dos coautores, indicados no sistema e regularmente inscritos no evento. Em caso de trabalhos com coautorias, pode ser apresentado por no máximo quatro alunos. A apresentação, independentemente do número de apresentadores, não deve ultrapassar o tempo regulamentar de exposição.

Parágrafo 2º. É vedada a apresentação ou coapresentação do trabalho pelo professor-orientador, representante da IES ou por qualquer outra pessoa que não o(s) aluno(s) indicados no sistema. Durante a apresentação presencial, também é vedada qualquer forma de intervenção do professor orientador.

Parágrafo 3º. Na apresentação presencial será considerada, para fins de avaliação, a qualidade e consistência teórica da exposição que o(s) aluno(s) estão realizando naquele momento, independente do suporte utilizado na mesma.

Parágrafo 4º. Os trabalhos que não forem apresentados nos termos deste artigo serão desclassificados do Prêmio Expocom na etapa Nacional.

Artigo 23º – Na etapa Nacional, os trabalhos serão julgados por um júri virtual e outro presencial.

Parágrafo 1º. Será vencedor em cada modalidade na etapa Nacional o trabalho que obtiver a maior média, calculada a partir das notas atribuídas pelos júris virtual e presencial.

Parágrafo 2º. As decisões dos júris virtual e presencial são soberanas e irrecorríveis, não cabendo recursos à Coordenação da Categoria e nem à Coordenação Nacional do Prêmio.

Parágrafo 3º. Um único vencedor em cada modalidade na etapa Nacional será anunciado em sessão de premiação durante o Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação.


7 – DA PREMIAÇÃO

Artigo 24º – A premiação é simbólica por natureza, beneficiando os autores pela qualificação do respectivo Curriculum Vitae, o que pode repercutir em oportunidades ocupacionais disponíveis no mercado de trabalho, mas também agregando valor às instituições que associam suas imagens ao bom desempenho de seus alunos, professores e seus projetos.

Parágrafo 1º. O prêmio, tanto da etapa Regional quanto na Nacional, se materializa por meio de certificado, atestando o bom desempenho do autor, e, eventualmente, por meio de medalhas ou troféus, dependendo da contribuição obtida junto a parceiros e patrocinadores.

Parágrafo 2º. O professor orientador do trabalho vencedor em cada modalidade também receberá certificado atestando sua orientação, desde que regularmente inscrito no congresso.

Artigo 25º – Os trabalhos inscritos e aceitos, tanto nos Congressos Regionais, quanto no Congresso Nacional, poderão ser publicados nos Anais, repositórios e exposição dos respectivos eventos.

Parágrafo Único. No ato de inscrição dos trabalhos, seus autores automaticamente outorgam, formalmente e sem qualquer custo, à Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), o direito de reproduzi-los nos Anais e repositórios dos congressos, distribuídos e comercializados em CD-ROM e/ou qualquer mídia, em qualquer tempo.


8 – DISPOSIÇÕES FINAIS

Artigo 26º – Constituem parte deste regulamento os seguintes anexos:

Anexo I. Ementário das modalidades segundo as categorias

Anexo II. Normas Técnicas para Submissão de Trabalhos em Suporte Informático

Artigo 27º – Eventuais pontos omissos deste regulamento serão resolvidos pela Coordenação Nacional do Prêmio Expocom e pela Diretoria Executiva da Intercom.

intercom pinheiros

SÃO PAULO - SP
(11) 2574 8477 | (11) 3596 4747
R.JOAQUIM ANTUNES, 705 - PINHEIROS - 05415-012
SECRETARIA@INTERCOM.ORG.BR



Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h



Coordenação : Ana Paula Goulart Ribeiro
Edição : Cláudio Ornellas

intercom BRIGADEIRO

São Paulo - SP
(11) 3892 7558
AV. BRIG. LUIS ANTÔNIO, 2.050 - CONJ. 36- BELA VISTA