Colóquio Latino-Americano discute os novos cenários midiáticos


A professora Delia Crovi


O II Colóquio Latino-Americano de Ciências da Comunicação, que discute este ano “Novos cenários mediáticos: Olhares (críticos) da pesquisa latino-americana em comunicação”, aconteceu nos dias 4 e 5 de setembro. A primeira mesa, sobre os “Desafios da construção da cidadania e da consolidação da democracia na América Latina: o que e para que estudar a mídia?”, reuniu os pesquisadores José Marques de Melo (Brasil), Delia Crovi (México), Gabriel Kaplun (Uruguai) e Othon Jambeiro (Brasil). Como a professora Delia Crovi não pôde comparecer, mandou uma apresentação por vídeo em que descreve a “cidadania como algo que se vai conquistando e, por isso, é um conceito inacabado. Não há um ponto de chegada, é uma renovação constante”.

José Marques de Melo ressaltou o caráter ainda atual do livro escrito em 1923 por Barbosa Lima Sobrinho, “O problema da imprensa”, que apresenta os jornais como reflexo da sociedade em que são editados; Gabriel Kaplún disse que “a internet é um espaço de batalha entre grupos de comunicação nacionais e transnacionais”; e Othon Jambeiro afirmou que “não há inclusão digital possível sem inclusão social”.


Othon Jambeiro e o coordenador Giovandro Ferreira


Ainda no dia 4, a mesa da tarde teve como título “Abordar novos cenários a partir do ensino das teorias da comunicação: o que estudamos, o que estudar?”, com Raúl Fuentes (México), Luiz Claudio Martino (UnB), Karina Woitowicz (UEPG) e Luiz Mauro Sá Martino (Cásper Líbero).

Raúl Fuentes acredita, em relação à teoria da comunicação, que fazer as perguntas centrais é mais importante do que respondê-las; Luiz Mauro Martino enfatizou a importância de permitir que a teoria de comunicação dialogue com os jovens, para que faça sentido para eles; Luiz Claudio Martino afirmou que “muitas teorias são tratadas como se fossem de comunicação, quando estão ligadas a outros campos”; e Karina Woitowicz questionou, dando ênfase aos movimentos sociais: “que teorias estamos usando para pensar a realidade?”.


No sentido horário: Raúl Fuentes e o coordenador Edgar Rebouças; Luiz Mauro Martino; ; Luiz Claudio Martino; e Karina Woitowicz


Completaram a programação do Colóquio Latino-Americano as mesas “(Re)pensar metodologias de pesquisa para o novo cenário mediático: que estratégias de análise adotar?”, com Antonio Fausto Neto, Juliano Domingues e Maria Immacolata Vassalo de Lopes, do Brasil, e Washington Uranga, da Argentina; e “Recepção da pesquisa latino-americana em comunicação (ad-extra e ad-intra): quem somos dentro e fora?”, com Joaquim Paulo Serra (Portugal), Gustavo Cimadevilla (Argentina), Maria Cristina Gobbi e Cicilia Peruzzo, do Brasil.

O professor Gabriel Kaplún esteve em todas as mesas do Colóquio e faz sua avaliação do evento em

intercom pinheiros

SÃO PAULO - SP
(11) 2574 8477 | (11) 3596 4747
R.JOAQUIM ANTUNES, 705 - PINHEIROS - 05415-012
SECRETARIA@INTERCOM.ORG.BR



Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h


intercom BRIGADEIRO

São Paulo - SP
(11) 3892 7558
AV. BRIG. LUIS ANTÔNIO, 2.050 - CONJ. 36- BELA VISTA