A atual Revista Brasileira de Iniciação Científica em Comunicação passará a se chamar Revista do Pesquisador em Formação e assumirá como linha editorial a qualificação, no âmbito da graduação, de novos pesquisadores, na certeza de que são eles o futuro da Comunicação brasileira.

A proposta da Iniciacom é de que os pareceristas não trabalhem com os conceitos de aprovação e reprovação, e sim com a possibilidade de (re)formulação do texto até sua qualificação para publicação. O parecer inicial, então, deverá apresentar os pontos positivos e as deficiências da pesquisa e do texto, sugerindo, por exemplo, encaminhamentos e leituras. Essa troca entre autor e parecerista ocorrerá de modo contínuo, até que o artigo esteja pronto para publicação.

O banco de pareceristas, seguindo a proposta de formação de novos quadros, será composto por doutorandos e recém-doutorados, que poderão, assim, pensar e encaminhar pesquisas que não as próprias. A revista publicará o artigo e, em seguida, um relato do parecerista sobre o percurso e os contatos estabelecidos desde a submissão até a finalização do texto para publicação.

Para isso, a periodicidade da Iniciacom será alterada, passando de semestral a anual. A primeira edição, após a retomada, sairá em julho de 2016.

Nesse sentido, a Intercom e a Iniciacom convidam os graduandos a se preparar para o processo de submissão de artigos (em breve disponibilizaremos as diretrizes para os autores) e os doutorandos e recém-doutorados a se cadastrar como avaliadores/pareceristas (os interessados devem enviar e-mail para iniciacom@intercom.org.br).

Ler edição atual

NORMAS DE PUBLICAÇÃO

Os textos encaminhados à Iniciacom, redigidos em português ou espanhol, devem apresentar títulos claros e concisos, necessariamente relacionados com o assunto tratado.

Os artigos, com extensão de dez a 20 páginas, serão formatados em página A4 e fonte Times New Roman, corpo12, com entrelinhamento de 1,5. Os textos devem ser acompanhados de um resumo de no máximo 450 caracteres (com espaços), contendo tema, objetivos, metodologia e o principal resultado alcançado. O resumo deve ser seguido de três a cinco palavras-chave. As mesmas especificações valem para os textos do dossiê temático. Pede-se que os títulos, o resumo e as palavras-chave dos artigos e dos dossiês sejam acompanhados de versão em inglês. Os artigos devem, necessariamente, ser assinados em coautoria pelo professor orientador.

Entrevistas podem ter até dez páginas, com breve texto introdutório a respeito do entrevistado e enfoque em sua atuação (acadêmica ou profissional). O restante do conteúdo deve ser disponibilizado em formato de pergunta e resposta. O texto deve ser encaminhado junto com uma foto do pesquisador ou profissional (extensão JPEG, 300 dpi), com a autorização para publicação da imagem e com o crédito do fotógrafo. Solicita-se não colar a foto no arquivo do Word, mas anexá-la separadamente.

As resenhas devem ter título próprio (diferente do título do livro), referência bibliográfica completa da obra resenhada (incluindo o número de páginas) e nome/instituição do autor da resenha. Além disso, a capa do volume resenhado deve ser digitalizada e encaminhada em formato JPEG, 300 dpi.

Em todos os casos, as colaborações devem conter breve currículo dos autores, de no máximo cinco linhas, e respectivos endereços eletrônicos.

Regras para Citações, Notas e Referências

As referências bibliográficas e citações deverão obedecer as normas atualizadas da ABNT.

1. Citações

As citações podem ser diretas ou indiretas, podendo estar em língua estrangeira desde que a tradução conste como nota de rodapé.

1.1. Citações diretas, literais ou textuais:

Inseridas no texto: As citações breves (até três linhas) são incluídas no próprio texto, entre aspas.

Em destaque: As citações com mais de três linhas aparecem em parágrafo(s) destacado(s) do texto corrido (com recuo na margem esquerda, corpo 11, em espaço simples entre linhas).

1.2. Citações indiretas

A fonte também deverá ser citada (autor, data, página) dentro do próprio parágrafo em que estão expostas as idéias do autor ou ao final do mesmo sob forma de nota bibliográfica.

2. Notas de rodapé

Usadas apenas para acrescentar informações relacionadas ao texto e importantes para o seu entendimento.

3. Referências

Todas as citações bibliográficas do texto devem compor uma lista final, cujas normas são:

3.1. Livros, teses, dissertações, monografias trabalhos científicos em geral

Quando a obra tem até três autores, mencionam-se todos, na ordem em que aparecem na publicação. Os nomes vêm separados por ponto-e-vírgula.

Se há mais de três autores, mencionam-se até os três primeiros, seguidos da expressão et al.

3.2. Capítulos de livros

a) De um autor em sua própria obra:

SAN MARTIN, Patrícia. Hipertexto: seis propuestas para este milenio. Buenos Aires: La Crujía, 2003. 205 p.

b) De um autor em uma coletânea:

BOYCE, Robert W.D. Falácias na interpretação de dados históricos e sociais. In: BAUER, Martin W.; GASKELL, George (Orgs.). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Petrópolis: Vozes, 2002, p. 445-469.

3.3. Documentos oficiais

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado, 1988.

3.4. Autoria institucional

FOLHA DE S. PAULO. Novo manual de redação. 4ª ed. São Paulo: Folha de S. Paulo, 1992, 331 p.

3.5. Autoria desconhecida

ENCICLOPÉDIA Barsa. 15ª ed. Rio de Janeiro: Encyclopaedia Britannica, 1979, 16 v.

3.6. Artigos de revistas científicas

GOMES, Eduardo Duarte. Cinema: a estética do cicio de Recife. Revista Brasileira de Comunicação. São Paulo: Intercom, v. 17, n. 1, p. 58-65, jan/jun 1994.

3.7. Congressos, seminários, conferências

CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 21, Recife, 07-12 set. 1998, Anais. Recife: INTERCOM, 1998.

3.8. Trabalhos apresentados em congressos, simpósios, conferências

GUIMARÃES, B. V. Rede Regional de Comunicação: uma experiência em progresso. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO DA REGIÃO SUDES-TE, 11, 2006. Anais. Ribeirão Preto, SP: Centro Universitário Barão de Mauá/ Intercom, 2006, p. 1-16.

3.9. Documentos eletrônicos

a) Na web:

MICHAELS, Richard. The megahit movies, 1996. Disponível em: www.megahitmovies.com/megahits.htm. Acesso em: 17 de abril de 1999.

b) Em CD-ROM:

KOYRE, Alexandre. O mundo incerto. Intercom, set. 1998. CD-ROM.

c) Artigos de revista:

VIEIRA, Cassio Leite; LOPES, Marcelo. A queda do cometa. Neo Interativa, Rio de Janeiro, n. 2, inverno 1994. 1 CD-ROM.

d) Artigos em jornais:

LlCHOTE, Leonardo (22 out. 2003), Jeremias, o Born, renasce em livro e continua ótimo. O Globo [Online], 4 parágrafos, Disponível em: www.oglobo.globo.com/jornal/suplementos/segundoca...

3.10. Imagem em movimento

OS PERIGOS do uso de tóxicos. Produção de Jorge Ramos de Andrade. Coordenação de Ma-ria Izabel Azevedo. São Paulo: CERAVI, 1983, 1 videocassete (30 min), VHS, son., color.

3.11. Documento iconográfico - pintura, gravura, fotografia, transparência, cartaz

KOBAYASHI, K. Doença dos xavantes, 1980. 1 fotografia. O que acreditar em relação à ma-conha. São Paulo: CERAVI, 1985, 22 transparências, color., 25 cm x 20 cm.

3.12. Documento sonoro: disco, CD, cassete, fita de rolo

ALCIONE. Ouro e cobre. São Paulo: RCA Victor, p 1998. 1 disco sonoro.

intercom pinheiros

SÃO PAULO - SP
(11) 2574 8477 | (11) 3596 4747
R.JOAQUIM ANTUNES, 705 - PINHEIROS - 05415-012
SECRETARIA@INTERCOM.ORG.BR



Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h



Coordenação : Adriana Cristina Omena dos Santos
Edição : Cláudio Ornellas

intercom BRIGADEIRO

São Paulo - SP
(11) 3892 7558
AV. BRIG. LUIS ANTÔNIO, 2.050 - CONJ. 36- BELA VISTA