INTERCOM 2019: IV COLÓQUIO LATINO-AMERICANO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO SERÁ PAN-AMAZÔNICO

14 de agosto de 2019

O 42º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom 2019) começa no dia 2 de setembro com a abertura do IV Colóquio Latino-americano (Pan-Amazônico) de Ciências da Comunicação, às 9h no Auditório 1 do campus da Universidade Federal do Pará (UFPA) em Belém. Com o tema central “O pensamento comunicacional latino-americano, território e descolonização”, o Colóquio deste ano reunirá pesquisadores do Brasil, da Venezuela, da Colômbia, do Equador e da Bolívia para debater a realidade desses países, propor soluções, disseminar o conhecimento produzido na região e fomentar parcerias de pesquisa. Além disso, será estabelecido um importante acordo bilateral de cooperação em pesquisa entre Brasil e Bolívia.

“A abordagem pan-amazônica está relacionada à localização do congresso, no Norte do país – uma região onde o campo da Comunicação tem crescido bastante nos últimos anos, o que foi demonstrado no congresso regional Intercom Norte 2019, que foi muito relevante e vibrante. O Intercom nacional, que tenho certeza de que será um sucesso, será uma oportunidade de fortalecer laços entre pesquisadores do Norte e dos países vizinhos”, explica a professora Roseli Fígaro (ECA-USP), diretora de Relações Internacionais da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) e coordenadora do Colóquio Latino-americano.

Segundo Roseli Fígaro, o tema da descolonização está estritamente ligado à Comunicação e ao tema do Intercom 2019, “Fluxos comunicacionais e crise da democracia”. “Com a possibilidade da atuação em redes digitais (nos processos tanto comunicacionais quanto produtivos), criou-se um discurso retórico vazio de que as tecnologias fariam sozinhas a globalização, e que esse fluxo daria conta dos processos de democratização e de distribuição das riquezas sociais. Isso tudo é uma falácia, porque o compartilhamento é unilateral, ou seja, nós depositamos nossos dados na internet, nas redes digitais, e se faz muito dinheiro com isso. Só que a distribuição de recursos e benefícios para a população é muito pequena em relação à potencialidade da tecnologia”, afirma a professora. “Aí entra a questão da descolonização. A colonização atual tem muito a ver com os novos fluxos comunicacionais: não é preciso nenhuma caravela, nem acorrentar e açoitar ninguém. Há um controle grande de todos os dados, usados para formular perfis de consumidores e, sobretudo, para fazer o controle social. O pensamento comunicacional tem que estar vinculado a essa realidade. No Colóquio, faremos uma abordagem da identidade local que nos une, e também da necessidade de termos uma produção intelectual, independente e autônoma, para contribuir ao processo de descolonização.”

Na Mesa 1, que ocupará toda a manhã do dia 2 de setembro, o venezuelano Adrian José Padilha Fernandez (UNESR); o colombiano José Miguel Pereira Gonzalez (PUJ), a equatoriana Gissela Dávila (CIESPAL), o boliviano Erick Torrico (Universidad Simón Bolívar) e o brasileiro Vilso Junior Santi (UFRR) discutirão “Desafios da Comunicação para a democracia: território e descolonização”, com moderação do presidente da Intercom, Giovandro Ferreira (UFBA). O objetivo será refletir conceitualmente sobre território, descolonização e democracia na perspectiva da Comunicação.

À tarde, a partir das 14h, a Mesa 2 “A Comunicação como resistência: entornos de outras vozes nas

pesquisas” ampliará o debate da primeira mesa. “Se a Comunicação tem desafios para analisar a situação de território e descolonização, ela também é um espaço de resistência. A proposta da mesa é que os pesquisadores contem suas experiências de pesquisa em seus respectivos países, revelando essas vozes do popular, as vozes da resistência”, explica Roseli Fígaro. Os convidados da segunda mesa são: Karina Olarte Quiroz (Aboic), da Bolívia; Adrian José Padilha Fernandez (UNESR), da Venezuela; Gissela Dávila (Ciespal), do Equador; José Miguel Pereira Gonzalez (PUJ); e Sandro Adalberto Colferai (UNIR/Intercom), Dennis de Oliveira (USP) e Maria Ataide Malcher (UFPA), do Brasil. A moderação será feita pelo professor Allan Soljenítsin Barreto Rodrigues (UFAM), diretor Cultural da Intercom.

No dia 3 de setembro, das 9h às 10h, a professora Edna Maria Ramos Castro (UFPB) fará uma conferência sobre sua larga experiência nas relações latino-americanas em pesquisa, dividindo a mesa com Roseli Fígaro e Giovandro Ferreira. A conferência servirá como abertura para a Mesa 3, que começará logo a seguir para debater o tema “Experiências transnacionais latino-americanas de pesquisas em Comunicação: por onde caminhar?”, com a presença de todos os participantes das outras mesas. “O intuito dessa mesa de encerramento será prospectar possibilidades. Dentro dessa realidade discutida, e com as vozes de resistência que pesquisamos, como podemos construir uma experiência latino-americana em pesquisa? Acredito que será uma boa síntese do Colóquio e que também trará propostas práticas”, avalia a professora Roseli Fígaro.

Para a coordenadora, o Colóquio Latino-americano promovido anualmente pela Intercom é de extrema importância para o desenvolvimento de um pensamento comunicacional latino-americano, pois promove as relações entre pesquisadores e divulga as obras de pensadores da região no Brasil – e vice-versa. “Além disso, temos caminhado no sentido de construir redes de pesquisa. Em 2018, por exemplo, estreitamos o vínculo com Gabriel Kaplún, do Uruguai, e com Washington Uranga, da Argentina, e desde então temos atuado juntos em uma pesquisa sobre o trabalho do comunicador e do jornalista. E isso é muito positivo”, completa. “Precisamos olhar para nós e para nossos vizinhos. Os lugares no mundo são conquistados, então isso é uma tarefa nossa.”

COLÓQUIO BRASIL-BOLÍVIA: AVANÇOS NO ACORDO BILATERAL

O período vespertino do dia 3 de setembro será ocupado por um evento bilateral entre Brasil e Bolívia. “O Colóquio Brasil-Bolívia é um plano antigo da Intercom com a Associação Boliviana de Pesquisadores da Comunicação (Aboic). Os presidentes das duas entidades, Giovandro Ferreira e Karina Olarte Quiroz, apresentarão as ideias que vêm discutindo para um acordo bilateral de pesquisa. Assim, o objetivo será selar esse acordo de maneira democrática e ampla, com a participação direta de pesquisadores dos dois países”, explica Roseli Fígaro.


SOBRE O INTERCOM 2019

O 42º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, de 2 a 7 de setembro de 2019 na UFPA, em Belém, é uma realização da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom).

Além do IV Colóquio Latino-americano (Pan Amazônico) de Ciências da Comunicação, a programação do congresso inclui oficinas e minicursos, sessões de apresentação de trabalhos nos Grupos de Pesquisa, Intercom Júnior e Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom) e evento de lançamento de livros (Publicom). O Intercom 2019 também abriga outros eventos científicos como: VI Encontro Internacional do Colégio dos Brasilianistas da Comunicação; Jornada Beltraniana 2019 (Rede Folkcom); Fórum Ensicom 2019 (que terá a última audiência pública sobre as Diretrizes Curriculares de Publicidade e Propaganda); III Fórum de Rádios e TVs Universitárias; V Fórum Socicom-Intercom; IV Fórum Comunicação e Trabalho; II Ciclo Amazônia; 42º Ciclo de Estudos Interdisciplinares da Comunicação; e IV Colóquio Jornalismo, Resistência e Literatura.

Clique aqui para conferir a programação preliminar do Intercom 2019.

No site oficial do Intercom 2019, você encontra mais detalhes sobre Belém e a UFPA.

Siga o Intercom 2019 no Facebook e no Instagram (@intercomnacional) para acompanhar as novidades.

LEIA TAMBÉM:

INTERCOM 2019: PROF. GIOVANDRO FERREIRA INDICA BIBLIOGRAFIA ESSENCIAL SOBRE O TEMA “FLUXOS COMUNICACIONAIS E CRISE DA DEMOCRACIA”

VISIBILIDADE E FOMENTO DA PESQUISA EM COMUNICAÇÃO SÃO TEMAS DO V FÓRUM SOCICOM-INTERCOM

CONFIRA OS 54 TÍTULOS QUE SERÃO LANÇADOS NO PUBLICOM

PROGRAME-SE: INTERCOM 2019 ENCERRA INSCRIÇÕES EM 08/08

CICLO DE ESTUDOS REUNIRÁ GRANDES NOMES NACIONAIS E INTERNACIONAIS PARA DEBATER OS FLUXOS COMUNICACIONAIS E A CRISE DA DEMOCRACIA

INTERCOM 2019 CONFIRMA RAMÓN SALAVERRÍA, DA UNIVERSIDADE DE NAVARRA, NA CONFERÊNCIA DE ABERTURA DO CICLO DE ESTUDOS

RÁDIO INTERCOM FARÁ COBERTURA DO INTERCOM 2019

BORA PRA BELÉM! PARTICIPANTES DO INTERCOM 2019 TÊM DESCONTO EM PASSAGEM AÉREA E TARIFA ESPECIAL NO HOTEL OFICIAL

INTERCOM 2019 DIVULGA PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR DE OFICINAS E MINICURSOS

CONGRESSO NACIONAL INTERCOM 2019 DIVULGA PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR

intercom pinheiros

SÃO PAULO - SP
(11) 2574 8477 | (11) 3596 4747
R.JOAQUIM ANTUNES, 705 - PINHEIROS - 05415-012
SECRETARIA@INTERCOM.ORG.BR



Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h


intercom BRIGADEIRO

São Paulo - SP
(11) 3892 7558
AV. BRIG. LUIS ANTÔNIO, 2.050 - CONJ. 36- BELA VISTA