Rede TeleJOR recebe artigos para livros a serem publicados em 2020

14 de abril de 2020

A Rede de Pesquisadores em Telejornalismo (Rede TeleJOR) abriu chamada para duas coletâneas que integrarão a coleção Jornalismo Audiovisual, publicada pela Editora Insular, com publicação prevista para este ano.

Doutores podem enviar proposta de título e resumo do capítulo até o dia 20 de abril para o email coordenadastelejor@gmail.com. Todas as propostas enviadas serão analisadas pelo Conselho Editorial da chamada, formado pelos coordenadores atuais e anteriores da Rede TeleJOR. O resultado será divulgado em 11 de maio. Os artigos completos do livro 1 deverão ser encaminhados até 1º de agosto e do livro 2, até 1º de setembro.

A seguir, confira a ementa de cada livro.

LIVRO 1 | Telejornalismo 70 anos - o sentido das e nas telas

Há 70 anos a televisão chegava ao Brasil e, com ela, o telejornalismo. Nesse período, os telespectadores presenciaram pelas telas a história do seu tempo e também assistiram, muitas vezes sem se dar conta, as mudanças nos modos de se construir essa narrativa jornalística audiovisual. Desacreditados por muitos nos últimos anos, a televisão e o telejornalismo ganham novo sentido em 2020 diante da pandemia de coronavírus. Pesquisas mostram uma retomada da audiência e da credibilidade do meio e do próprio jornalismo. Assim, a Rede TeleJOR lança a chamada para o livro de 2020 com o objetivo de promover uma reflexão teórico-propositiva ancorada nos 70 anos de história do telejornalismo no Brasil, mas também atenta às transformações experimentadas no seu presente e nos desafios futuros.

Em termos de estrutura, propõe-se três grandes eixos, traduzidos nas ementas a seguir:

Eixo 1 - História em tela: a) das diferentes fases do telejornalismo; b) de fatos que motivaram mudanças na maneira de se fazer e pensar o jornalismo audiovisual;

Eixo 2 - O sentido das telas: a) das rotinas produtivas das redações de jornalismo de TV no Brasil e no mundo; b) de como as novas telas interferiram e interferem tanto no processo de produção quanto no consumo de notícias; c) de como a relação jornalista-fonte e/ou jornalista-telespectador tem passado por mudanças;

Eixo 3 - O sentido nas telas: a) da inserção da metalinguagem no telejornalismo, ou seja, do telejornal ressignificando e reafirmando sua importância e seu lugar social ao mesmo tempo em que combate as fake news e as "notícias" produzidas e disseminadas por não jornalistas; b) das pesquisas em telejornalismo - também nela temos fases? assuntos e/ou enfoques prioritários? há sincronia entre o que o mercado faz e os pesquisadores estudam? há pesquisa em telejornalismo propõe novos caminhos ou permanecemos no nível da crítica?

LIVRO 2 | A (re)invenção do Telejornalismo em tempos de pandemia

A TV e o telejornalismo vivem, em 2020, um momento ímpar no Brasil e no mundo. A pandemia de coronavírus, o medo provocado pela doença e os dias de isolamento social propiciaram um retorno das pessoas para casa e para a frente da TV. É possível compreender pandemia em um sentido mais alargado, para além daqueles associados ao universo da saúde. Assim, as crises de legitimidade e do financiamento, e os novos modos e rotinas de produção e circulação do telejornalismo são possíveis focos de ancoragem de estudos empíricos. O local, foco da pesquisa da Rede TeleJor em 2019, é um universo particularmente interessante para trabalhos de investigadores de diferentes regiões. A retomada da audiência, o combate às fakes news, a (re)valorização do telejornalismo profissional e do consumo do telejornal também integram o núcleo central desta publicação da Rede TeleJOR.

intercom pinheiros

SÃO PAULO - SP
(11) 2574 8477 | (11) 3596 4747
R.JOAQUIM ANTUNES, 705 - PINHEIROS - 05415-012
SECRETARIA@INTERCOM.ORG.BR



Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h


intercom BRIGADEIRO

São Paulo - SP
(11) 3892 7558
AV. BRIG. LUIS ANTÔNIO, 2.050 - CONJ. 36- BELA VISTA