INFORMATIVO INTERCOM, SÃO PAULO, 08 DE JULHO DE 2020

INTERCOM 2020: ENVIE SUA PROPOSTA DE OFICINA OU MINICURSO

Oficinas e minicursos em formato virtual podem ser propostos até 19/07
A partir de 10/07, já é possível submeter artigo e fazer inscrição no congresso nacional

Leia também:
• Saiba como foi a live com a chapa que concorre à gestão 2020-2023 da Intercom
• Contabilizando 2.600 inscrições, Lives Cátedra Intercom vão virar e-book
• Errata: lista completa dos indicados ao Prêmio Luiz Beltrão 2020

A Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) acaba de publicar uma nova chamada de propostas de oficinas e minicursos para o 43º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom 2020), que será realizado de 1º a 10 de dezembro de 2020, em formato virtual, pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Interessados podem inscrever atividades até 19 de julho, preenchendo o formulário on-line.

As propostas serão avaliadas a partir de três eixos: currículo do proponente (que deve ter titulação mínima de especialista); escopo e relevância da atividade; e viabilidade técnica. Cada inscrição pode ter até dois proponentes. É importante que as propostas sejam adequadas ao formato virtual, considerando as principais ferramentas on-line (como Google Meet, Zoom, Microsoft Teams, Jitsi Meet etc.).

O resultado da seleção será comunicado até o dia 1º de agosto. Para ministrar as atividades, será imprescindível fazer a inscrição no congresso – o proponente principal de cada oficina ou minicurso estará isento da taxa.

Confira todos os detalhes na chamada completa no Portal Intercom.

Os proponentes que participaram da primeira chamada, realizada no primeiro semestre deste ano, serão contatados pela organização do Intercom 2020 e não necessitam reenviar suas propostas.

INSCRIÇÕES E SUBMISSÕES

A partir de sexta-feira, 10 de julho, estarão abertas as inscrições para o Intercom 2020, bem como as chamadas de trabalho para Grupos de Pesquisa (GPs) e Intercom Júnior (IJ).

Ouvintes poderão se inscrever até o dia 6 de novembro, e autores que submeterem artigos terão até 6 de outubro para pagar a taxa e fazer sua inscrição no congresso. Os valores são: R$ 50 para estudantes de graduação, R$ 250 para professores, pesquisadores e estudantes de pós-graduação, e R$ 350 para profissionais. Associados da Intercom com a anuidade 2020 quitada estão isentos de pagar a taxa.

Clique aqui para consultar calendário e taxas.

Para se associar à Intercom ou quitar a anuidade 2020 (e se inscrever gratuitamente no Intercom 2020), clique aqui.

A chamada de trabalhos seguirá aberta até o dia 12 de outubro. Saiba mais aqui.

Acompanhe as novidades no Facebook e no Instagram da Intercom.

Siga também os canais do Intercom 2020: Facebook | Instagram | Site

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

ELEIÇÃO INTERCOM: CHAPA ÚNICA APRESENTOU SUAS PROPOSTAS EM LIVE COM ASSOCIADOS

A Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) está realizando o processo eleitoral para escolha da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal para o triênio 2020-2023. Todos os associados aptos a participar podem votar eletronicamente até o dia 13 de julho, bastando logar-se na área reservada do Portal Intercom. Mas, antes, estão convidados a conhecer melhor a chapa única e o programa que ela propõe.

Em sessão virtual ao vivo realizada na última segunda-feira, 6 de julho, a convite do Comitê Eleitoral, alguns integrantes da chapa explicaram as principais propostas para os próximos três anos.

O professor Giovandro Ferreira (UFBA), atual presidente da entidade e candidato à reeleição, abriu a conversa com os associados participantes da live refletindo sobre o panorama atual. “Este é um momento de reinventar a vida. Na próxima gestão, queremos oferecer a nossos associados e a todo o campo da Comunicação uma reflexão mais crítica sobre a produção de nossa área, que se amplia para a interdisciplinaridade que está no nome da Intercom”, afirmou.

O professor Juliano Domingues (Unicap), hoje na Diretoria Regional Nordeste e candidato a vice-presidente, complementou ressaltando que o tom da chapa é de colaboração, buscando cada vez mais a inclusão dos associados nas decisões da Intercom. “Não temos como fugir do processo de apropriação das ferramentas digitais e de reinvenção de nossas relações – inclusive da Intercom com seus associados. E, ao nos apropriarmos dessas ferramentas de maneira participativa, com a escuta ativa dos associados, chegaremos às melhores decisões”, afirmou. “Buscaremos delinear mais claramente o papel da Intercom, sobretudo neste ambiente condicionado pela pandemia. O papel que desempenha na formação do pesquisador, já a partir da graduação, é uma parte relevante da identidade da Intercom que pretendemos reforçar”, completou.

FORMAÇÃO E EDUCAÇÃO

A formação de pesquisadores e docentes em Comunicação foi apontada como ponto central do programa, com o desenvolvimento da Cátedra Intercom, criada na atual gestão, sendo a principal proposta nesse sentido. “Ainda na atual gestão, pretendemos avançar mais nessa iniciativa. Já temos algumas propostas muito interessantes, como cursos de metodologia científica, questões raciais e teorias da Comunicação, além de ideias para promover o diálogo entre a academia e o mercado”, afirmou o professor Giovandro.

Respondendo à pergunta de um associado, sobre a possibilidade de a Intercom oferecer curso de pós-graduação em modalidade de ensino a distância, o presidente da Intercom lembrou que, inicialmente, havia a ambição de um pós-doutoramento, mas que agora a Cátedra Intercom volta-se a cursos de curta duração para se consolidar como braço educacional da entidade. “Já temos uma parceria com o Sesc, na realização do Pensacom, que pode ser desdobrada. E vamos avaliar outros parceiros para avançar em diferentes modalidades de cursos”, explicou. A professora Sônia Jaconi, atual diretora Administrativa e que integra a chapa na Diretoria de Projetos, salientou que a Cátedra Intercom já está funcionando, com uma série de 20 lives realizada entre maio e julho deste ano e a integração do Fórum Ensicom.

Além das ações formativas no nível superior e em pesquisa, a chapa única também apresentou sua proposta de educação para as mídias. “A Intercom deverá se mobilizar com outras entidades para fomentar políticas públicas para a Comunicação”, afirmou o professor Giovandro, referindo-se à pauta da inclusão dessa disciplina no currículo do ensino médio e à valorização do Ensicom como fórum de melhoria da qualidade do ensino médio e superior no Brasil.

RELAÇÕES COM ENTIDADES NACIONAIS E INTERNACIONAIS

A chapa única que concorre à Diretoria Executiva 2020-2023 pretende seguir dando especial atenção à internacionalização, fortalecendo suas relações com entidades como a Federação Lusófona de Ciências da Comunicação (Lusocom), a Associação Latino-Americana de Investigadores da Comunicação (Alaic) e a Associação Internacional em Pesquisa de Mídia e Comunicação (IAMCR, na sigla em inglês), entre muitas outras.

O professor Edgard Rebouças (UFES), diretor de Relações Internacionais na chapa, lembrou o histórico empenho de internacionalização feito pela Intercom, inclusive com a importante contribuição do professor José Marques de Melo, e as dificuldades enfrentadas pelos pesquisadores atualmente. “O objetivo agora será tentar ao máximo ajudar a expandir as fronteiras da pesquisa brasileira em Comunicação, incentivando a publicação em outras línguas e a participação em eventos internacionais, o que será facilitado pelo uso das ferramentas digitais”, afirmou.

No âmbito nacional, o professor Giovandro destacou as fortes relações da Intercom com a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), definido por ele como um centro aglutinador em defesa da ciência e democracia; com a Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor); e com a Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós); entre outras entidades.

PRODUÇÃO CIENTÍFICA

A professora Nair Prata (UFOP), que ocupa a atual Diretoria Científica e permanece na mesma posição na chapa para a próxima gestão, falou sobre a reclivagem dos Grupos de Pesquisa (GPs) da Intercom. “Hoje, temos 34 GPs, que são alocados em oito Divisões Temáticas. Desde 2018, criamos duas comissões na Diretoria Executiva para estudar uma reestruturação, que foi aprovada neste ano. A partir de 2021, teremos os grupos nascidos nesta reestruturação”, afirmou a diretora. Segundo ela, novos GPs serão criados a partir de propostas de pesquisadores, com vigência de três anos e avaliações anuais. “O intuito dessa nova estrutura é ter GPs cada vez mais fortes, mais vivos. Cada pesquisador poderá assinar a proposição de apenas um GP, o que contribuirá para fidelizar pesquisadores e fortalecer os grupos.”

OUVIDORIA

Como já adiantado pelo professor Juliano, a proposta para 2020-2023 é que a Diretoria Executiva melhore cada vez mais o diálogo com os associados da Intercom e com toda a comunidade que ela envolve. Assim, a professora Adriana Omena (UFU), atual diretora de Documentação e que é indicada para a Diretoria Administrativa na chapa, apresentou a ideia de criação de uma ouvidoria. “Será um canal para ouvir os associados, receber suas demandas, ideias, recomendações e críticas”, afirmou.

A professora Ariane Pereira (Unicentro), atual diretora de Planejamento e diretora Cultural na chapa, salientou que a ouvidoria é uma iniciativa da atual gestão, ainda não implementada por requerer mudanças na plataforma tecnológica do site da Intercom. “Conseguiremos colocá-la em prática já no início da próxima gestão. Para formatar a proposta, pesquisamos diversos modelos de ouvidoria e, embora a decisão ainda precise ser tomada, pensamos em algo semelhante à figura de ombudsman, que também olharia criticamente para a entidade”, explicou.

As professoras Cicilia Peruzzo (UERJ) e Margarida Kunsch (USP), do Comitê Eleitoral, encerraram a live reforçando o convite para que associados e associadas da Intercom participem da eleição, depositando seu voto até 13 de julho.

Para mais informações sobre o processo eleitoral, clique aqui.

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

CÁTEDRA INTERCOM ENCERRA PRIMEIRA SÉRIE DE LIVES, QUE SERÁ TRANSFORMADA EM E-BOOK

A Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) encerrou ontem, 7 de julho, sua primeira série de Lives Cátedra Intercom. Ao todo, foram 19 sessões virtuais com cerca de 2.600 inscrições de participantes, 68 pesquisadores palestrantes, de 36 instituições de pesquisa e três empresas de comunicação, além de uma sessão especial do Café Cátedra Intercom em homenagem ao professor José Marques de Melo. Agora, o projeto será transformado em e-book.

Idealizadas pelas professoras Nair Prata (UFOP), diretora Científica, e Sônia Jaconi, diretora Administrativa da Intercom, as lives foram realizadas por Grupos de Pesquisa (GPs) da entidade com o apoio da Secretaria e da Diretoria de Documentação e Memória (Comunicação). Entre os dias 5 de maio e 7 de julho, estudantes, pesquisadores e professores puderam acompanhar, duas vezes por semana, discussões aprofundadas acerca da pandemia de covid-19 sob o ponto de vista das diversas áreas da Comunicação e outros temas de interesse. As gravações de todas as lives estão disponíveis no site da Cátedra Intercom, no canal da Intercom no YouTube e página no Facebook

A Intercom enviará os certificados digitais por e-mail a partir de 1º de agosto. Os participantes que se inscreveram em pelo menos 14 Lives Cátedra Intercom receberão certificado referente a 20 horas de atividade e os palestrantes, a 3 horas.

“No primeiro semestre de cada ano, a comunidade científica e acadêmica da Comunicação costuma se reunir nos congressos regionais da Intercom. Com a pandemia, nossos eventos presenciais deste ano foram suspensos e sentimos que precisávamos oferecer uma oportunidade alternativa de encontro e troca de conhecimento”, explica a professora Nair. “O resultado ultrapassou nossas expectativas. Com temas atualíssimos e convidados que são referência em suas áreas, as lives despertaram grande interesse. O número de inscritos e o aumento substancial no engajamento nas redes sociais da Intercom mostram que acertamos.”

A professora Sônia salienta que esta é apenas a primeira iniciativa da Cátedra Intercom, que já está recebendo propostas de cursos a distância e buscando parcerias com outras instituições. “A Cátedra Intercom foi imaginada pelo professor Marques de Melo e arquitetada pela Diretoria ao longo de mais de dois anos para promover e desenvolver a Comunicação, incentivar o acesso à informação e fomentar uma rede de colaboração entre instituições de ensino e da sociedade civil, pesquisadores, professores e profissionais de nosso campo. Com o novo impulso dado às ferramentas digitais, agora temos a capacidade de implementar ainda mais ações, que beneficiarão não só os associados da Intercom, mas toda a comunidade”, afirma.

Seguindo esses princípios que guiam a Cátedra Intercom, além de disponibilizar as lives gravadas em suas plataformas, a entidade convida docentes de todo o Brasil a utilizá-las como recurso didático. “O material pode ser usado em sala de aula, como atividade complementar e até como parte de podcasts”, exemplifica a diretora Administrativa.

Ao utilizar as lives, é importante referenciá-las devidamente. Para facilitar esse trabalho, a Cátedra Intercom fornece um modelo de referência: SOBRENOME DO(S) PALESTRANTE(S), Nome do(s) palestrante(s). Título da Live. Lives Cátedra Intercom. YouTube, dia mês. 2020. Disponível em https://www.portalintercom.org.br/centro-cultural/eventos-catedra-intercom. Acesso em: dia mês. ano.

E-BOOK DAS LIVES

O rico conteúdo da primeira série de Lives Cátedra Intercom será transformado em livro eletrônico, a ser lançado em dezembro durante o 43º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom 2020).

Com o título “Desafios da Comunicação em Tempo de Pandemia: Um mundo e muitas vozes”, o e-book contará com artigos enviados pelos integrantes dos GPs que coordenaram as lives e seus convidados. “Cada uma das lives abordou a pandemia de covid-19 por uma perspectiva midiática distinta. Reuni-las, agora, em um livro, será uma forma de documentar um período importante – e trágico – de nossa história, e será de grande valia para futuros pesquisadores da área da Comunicação", afirma o professor Genio Nascimento (UAM/Intercom), que organizará o livro ao lado das professoras Nair Prata e Sônia Jaconi.

Acompanhe as novidades da Cátedra Intercom nos canais oficiais da entidade no Facebook, no Instagram e no Portal Intercom.

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

ERRATA: INDICADOS AO PRÊMIO LUIZ BELTRÃO 2020

A lista de indicados ao Prêmio Luiz Beltrão de Ciências de Comunicação 2020 divulgada na última edição do INFORMATIVO INTERCOM devido a um equívoco lamentavelmente omitiu o nome do professor Pedro Nunes Filho (UFPB), na categoria Maturidade Acadêmica. Confira a lista atualizada.

LIDERANÇA EMERGENTE
Fernanda Castilho Santana (Fatec/Barueri)
Vilso Junior Chierentin Santi (UFRR)

MATURIDADE ACADÊMICA
Maria Ataíde Malcher (UFPA)
Maria José Baldessar (UFSC)
Maria Ogécia Drigo (UNISO)
Pedro Nunes Filho (UFPB)

GRUPO INOVADOR (núcleos de pesquisa)
Amazoom - Observatório Cultural da Amazônia Caribe
Comuni - Núcleo de Estudos de Comunicação
Inovações e Rupturas na Ficção Televisiva
Laboratório de Estudos em Mídia e Esporte

INSTITUIÇÃO PARADIGMÁTICA
PPG em Linguagens, Mídia e Arte da PUC-Campinas
UFPA - Universidade Federal do Pará

As indicações foram feitas on-line entre abril e maio. A partir dessa lista, o Conselho Curador da Intercom e premiados na categoria Maturidade Acadêmica em edições passadas elegerão os vencedores. A cerimônia de premiação será virtual, durante o 43º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom 2020).

Mais informações no Portal Intercom.

intercom pinheiros

SÃO PAULO - SP
(11) 2574 8477 | (11) 3596 4747
R.JOAQUIM ANTUNES, 705 - PINHEIROS - 05415-012
SECRETARIA@INTERCOM.ORG.BR



Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h


intercom BRIGADEIRO

São Paulo - SP
(11) 3892 7558
AV. BRIG. LUIS ANTÔNIO, 2.050 - CONJ. 36- BELA VISTA