REDE LATINO-AMERICANA DE CÁTEDRAS REFORÇA COMPROMISSO COM TRABALHO COLABORATIVO EM PROL DA COMUNICAÇÃO COMO DIREITO HUMANO

6 de julho de 2022

Representantes das instituições integrantes da Rede Latino-Americana de Cátedras e Observatórios de Comunicação e Informação, Cultura e Desenvolvimento Social realizaram, na última quinta-feira (30/06), seu segundo encontro anual. Organizado em formato virtual pela Cátedra Intercom em Comunicação e Informação – José Marques de Melo e pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), o evento cumpriu seu objetivo de fortalecer institucionalmente a Rede, avaliar como seus atuais integrantes têm realizado o compromisso que assumiram na Carta Cidadã (AL21) e discutir formas de ampliar sua atuação colaborativa.

Os(as) representantes presentes decidiram pela alteração do nome do grupo, que agora é Rede Latino-Americana de Cátedras e Observatórios de Comunicação e Informação para a Cidadania e a Cultura – em breve, também ganhará uma identidade visual. E definiram algumas metas: ampliar a Rede, com a integração de mais cátedras e observatórios; criar publicações conjuntas; desenvolver pesquisas em rede; discutir o campo da Comunicação na América Latina e suas relações com a cultura e a cidadania; oferecer cursos e eventos com pesquisadores(as) que são referência no campo. A primeira publicação já está sendo pensada: contará a história de cada cátedra e observatório da Rede, e descreverá pesquisas e eventos que esses integrantes já realizaram. “Além desse encontro anual, cuja data oficial está estabelecida como sendo 30 de junho, as interações do grupo já demonstram a possibilidade de outros momentos, como uma atividade que deverá acontecer em outubro na Colômbia, a ser organizada pela Cátedra Unesco de Comunicação Social da Javeriana de Bogotá”, comemora Rodrigo Gabrioti (Athon), diretor adjunto de Projetos da Intercom e que organizou o encontro ao lado de Sônia Jaconi (IEA-USP), diretora de Projetos, e Nair Prata (Ufop), diretora Científica.

O encontro começou com uma breve apresentação feita pela equipe de organização. Sônia Jaconi explicou que o evento é realizado em junho por ser o mês de criação da Cátedra Intercom, que neste ano completa três anos, e também por marcar o aniversário e o falecimento de seu patrono, José Marques de Melo. “A data de realização do encontro de hoje é emblemática”, afirmou. Em seguida, apresentou as iniciativas já realizadas pela Cátedra Intercom, citando os eventos virtuais (duas edições do Café Cátedra Intercom e quatro temporadas de lives), os três cursos on-line, os dois encontros da Rede e a articulação e publicação da Carta Cidadã (AL21).

Margarida Kunsch (ECA-USP), presidente do Conselho Curador da Intercom, deu as boas-vindas aos(às) participantes e ressaltou a importância do trabalho em rede. “Nós temos realmente que fortalecer essa Rede Latino-Americana de Cátedras e Observatórios de Comunicação e Informação, Cultura e Desenvolvimento Social, que são temas superurgentes e necessários para serem debatidos por nós, pesquisadores da Comunicação, gestores em diferentes frentes de atuação. Conseguir reunir um grupo tão significativo e representativo de diversos países da América Latina é para nós, da Intercom, um motivo de grande satisfação, [assim como] poder ser a articuladora dessas iniciativas para que elas se tornem mais visíveis para a sociedade”, afirmou. “Esse trabalho colaborativo, em forma de redes, é uma tendência que está sendo muito valorizada na área acadêmica, na área científica e na área cultural [...] Um trabalho que no passado era feito de forma muito individual não tem muito espaço no mundo contemporâneo. Dada a complexidade que estamos vivendo, acredito que esse formato de debater, trazer os grandes temas que estão aí, na contemporaneidade, é uma forma de contribuirmos também para [...] destacar o papel da Comunicação e sua importância na sensibilização, na conscientização, para uma sociedade mais igualitária, mais justa e mais digna”, concluiu.

A professora e escritora Conceição Evaristo, que assumirá em agosto a Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência (IEA-USP), fez a conferência de abertura do encontro, em que destacou a arte como agente de Comunicação e a fala como poder político. “Pensar a comunicação como direito é pensar o direito da produção da linguagem como competência de todas as classes sociais”, afirmou, citando as rádios comunitárias no Rio de Janeiro durante a pandemia como exemplo de espaço social que se valoriza por meio da Comunicação. Após explicar o conceito de escrevivência – procedimento literário que possibilita questionar o próprio conceito de literatura, legitimando uma maneira específica de produzir escrita e linguagem –, salientou a responsabilidade da cátedra da qual será titular, enquanto espaço de reconhecido poder, de realizar uma troca dialógica com os espaços ditos periféricos, trazendo esse aporte teórico a suas futuras ações.

Após a conferência de Conceição Evaristo, os(as) representantes das cátedras e dos observatórios latino-americanos apresentaram seus avanços em relação aos compromissos assumidos na Carta Cidadã (AL21). Alfabetização e educação na perspectiva da pluralidade e da inclusão, pesquisa em rede e divulgação científica, liberdade de expressão e de imprensa, combate à desinformação e cidadania, questões de gênero e raça, comunicação pública e democracia, divulgação científica e pensamento comunicacional latino-americano foram alguns dos principais temas abordados.

“Cada palavra, realização, ideia-chave desta tarde contém a força da Comunicação como direito humano fundamental, remetendo aos muitos desafios que ainda precisamos superar. O direito à educação e à saúde, a redução das desigualdades, a proteção à vida e ao meio ambiente, a igualdade de gênero, a dignidade da pessoa humana são pontos contidos na Carta Cidadã, assinada por todas e todos que se fizerem presentes nesse relato”, afirmou Maria Cristina Gobbi (Faac-Unesp), redatora da Carta Cidadã (AL21), ao final do encontro. “As ações descritas avigoram que, mais ampla do que uma declaração de princípios, a AL 21, nossa Carta Cidadã, reitera nosso compromisso com a educação libertadora e a defesa da diversidade de vozes [...] que, amparadas na ciência, devem estar contidas em uma comunicação libertadora, popular, plural, ampla, de qualidade para todas e todos.”

O 2º Encontro da Rede Latino-Americana de Cátedras foi transmitido ao vivo no Facebook da Intercom (@intercomcomunicacao) e permanecerá disponível a quem quiser assistir. Clique aqui para ver o vídeo completo.

intercom BRIGADEIRO

SÃO PAULO - SP
(11) 91628-5225
AV. BRIG. LUÍS ANTÔNIO, 2.050 - CONJ. 36- BELA VISTA
SECRETARIA@INTERCOM.ORG.BR



HORÁRIO DE ATENDIMENTO:
SEGUNDA A SEXTA-FEIRA, DAS 8H ÀS 12H E DAS 13 ÀS 17H (ATENÇÃO: NOS MESES DE JULHO E AGOSTO NÃO HAVERÁ ATENDIMENTO PRESENCIAL.
ENTRE EM CONTATO POR E-MAIL OU POR TELEFONE. O ATENDIMENTO TELEFÔNICO É DAS 9H ÀS 16H).




Desenvolvido por Kirc Digital - www.kirc.com.br