Agentes realizadores

Para a concretização dos pontos propostos no projeto pioneiro e para a realização do evento houve a participação de várias pessoas, além de diversas instituições. Mas torna-se importante afirmar que somente com as ações conjuntas dessa equipe obstinada, foi possível atingir os objetivos propostos no projeto inicial de formação de uma Rede Latino-Americana de Cátedras e Observatórios de Comunicação e Informação, Cultura e Desenvolvimento Social, que possibilitam a concretização da proposta da CARTA CIDADÃ (AL21) - Comunicação para liberdade, democracia, cidadania e bem-viver.

Assim, esse grupo multifacetado está composto inicialmente por: Cátedra Ciespal Armand Mattelart – Economía y Políticas de Comunicación (Equador), Cátedra Ciespal Jesús Martín-Barbero – Estudios Culturales y Teoría de la Mediación (Equador), Cátedra Ciespal Luís Ramiro Beltrán – Comunicación y Buen Vivir (Equador), Cátedra Comunicação, Educação e Consumo Maria Aparecida Baccega (Brasil), Cátedra em Comunicação e Informação Intercom José Marques de Melo (Brasil), Cátedra Latino-americana de Narrativas Transmedia (Argentina), Cátedra Luís Ramiro Beltrán – Universidad Católica Boliviana San Pablo – UCB (Bolívia), Cátedra Luiz Beltrão de Comunicação (Brasil), Cátedra Oscar Sala (Brasil), Cátedra Pátria Grande – Comunicación para la Integración (Equador-Bolívia), Cátedra Unesco AMIDI-UDC (Alfabetización Mediática Informacional y Diálogo Cultural) (México), Cátedra Unesco de Comunicación (Colômbia), Cátedra Unesco de Comunicación Social de Uruguay (Uruguai), Cátedra Unesco/Ciespal de Libertad de Expresión (Equador), Cátedra Unesco en Comunicación y Sociedad (México), Cátedra Unesco/Metodista de Comunicação para o Desenvolvimento Regional (Brasil), Cátedra Unicap de Direitos Humanos Dom Helder Camara (Brasil), Divisão de Liberdade de Expressão e Segurança de Jornalistas – Paris, da Unesco (França) e Grupo de Pesquisa América Latina, Mídia, Cultura e Tecnologias Digitais da Intercom (Brasil).

Desta forma, como resultados promissores de novos tempos, além do grupo citado, também assinam a carta: OBCOMP – Observatório de Comunicação Pública (Brasil), Observatório da Comunicação Institucional (OCI) (Brasil), Observatório da Mídia: direitos humanos, políticas, sistemas e transparência (Brasil), Observatório da Imprensa/ProJor (Brasil), Observatório de Economia e Comunicação (Brasil), Observatório do Direito à Comunicação (Brasil), Observatório Ibero-Americano da Ficção Televisiva (OBITEL) (Brasil), Observatório Regional de Medios de Información y Comunicación del Oriente Colombiano (Colômbia).

Objetivando preparar as várias ações para a realização do encontro e iniciar os debates, bem como instigar cognitivamente os agentes intelectuais, várias foram as interações e os grupos participantes dessas atividades. Assim, optamos por somente nomear esses atores, pois cada um dentro de suas atribuições contribuiu de forma significativa para a realização do evento e para a produção da Carta, resultado final do evento. Foram eles: Edgard Rebouças, Giovandro Ferreira, Guilherme Canela, Guillermo Orozco Gómez, José Miguel Pereira G., Juliano Domingues, Lúcia Santaella, Manoel Moraes, Margarida M. K. Kunsch, Maria Cristina Gobbi, Néstor Garcia Canclini, Paulo Giraldi e Roberto Chiachiari Filho, sob a coordenação de Nair Prata – Diretora Científica da Intercom; Sônia Jaconi - Diretora de Projetos da Intercom e Rodrigo Gabrioti - Diretor Adjunto de Projetos da Intercom e equipe técnico-administrativa da entidade.

intercom BRIGADEIRO

SÃO PAULO - SP
(11) 3892 7557
AV. BRIG. LUIS ANTÔNIO, 2.050 - CONJ. 36- BELA VISTA
SECRETARIA@INTERCOM.ORG.BR



Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h